Menu Fechar

A tua sombra

Quando tudo é mais do mesmo apenas, nada se destaca. Mas no contraste percebemos claramente os nossos desejos, o nosso SER, as nossas forças e vulnerabilidades e podemos escolher qual o caminho a seguir com maior clareza.⁠ ⁠

Deixa que as estrelas te guiem na escuridão e repara como a escuridão é bela, pois permite ver tudo com mais clareza.⁠ ⁠

Aliás, repara como quando te encontras na luz e olhas para o escuro, mal consegues distinguir o que lá se encontra. Apenas percebes com clareza o que está igualmente na luz.⁠ ⁠

Ao olhares as sombras elas parecem-te toscas, disformes, por vezes gigantes.⁠ ⁠

Quando te permites entrar no escuro/sombra e aguardar que os teus olhos se ajustem, podes ver com muito mais clareza aquilo que ali se encontra. ⁠ ⁠

Podes até perceber que as coisas não são tão disformes ou toscas como te pareciam. De todo. Consegues até ver-lhes a beleza e utilidade.⁠ ⁠

Repara então como a partir da sombra podes ver o que está na sombra E o que está na luz. Coisa que não acontecia na posição anterior.⁠ ⁠

Aceita luz E sombra, como parte do mesmo. As duas faces da vida, do SER. Ambas necessárias, úteis e belas.⁠

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *