Meditação

Participa deste programa!

O que são os Encontros na Plenitude?

Este é um programa de transformação pessoal através da meditação, desenvolvido com o objetivo de ajudar a despertar o teu potencial para uma vivência mais plena.

Tens em ti um enorme potencial, cujas facetas vão sendo despertadas ao longo da vida pelos mais diversos acontecimentos. Contudo, algumas dessas facetas podem ser-te mais úteis do que outras.

Ao criar as circunstâncias adequadas, poderás despertar em ti recursos valiosos, reenquadrar aprendizagens e fazer com que determinadas facetas não sejam tão ativadas na tua vivência diária.

A reorganização interna necessária para este despertar do SER é provavelmente mais fácil do que pensas, mas requer alguma estrutura e coerência. Assim, a estrutura deste programa foi pensada de forma a que cada encontro sirva de alicerce aos seguintes.

Aqui vais ainda encontrar dois fatores essenciais a esta mudança: passos básicos e treino. Daí que em cada encontro sejam propostas pequenas práticas para levares para o dia a dia.

Participa deste programa e desfruta dos benefícios da meditação, assim como da experiência da autora na sua prática em hipnose clínica.

O programa toma forma através de encontros online com periodicidade semanal, estruturados em 3 módulos de 12 sessões cada, conforme abaixo.

Módulo 1

Despertar o SER

Este módulo é dedicado à descoberta da tua identidade.

Temas:

1. Espaço interior

A grande variedade de estímulos exteriores a que estamos sujeitos no dia a dia leva-nos muitas vezes a descurar o nosso espaço interior.

Cuidar deste espaço é essencial para o equilíbrio da mente e a Plenitude do SER.

Um tema recorrente, hoje em dia, é o do Aqui e Agora. Algo que se considera vital para uma maior eficácia e bem-estar, mas a sua prática mostra-se difícil. Parece até tocar os limites do impossível. Portanto, torna-se essencial entendê-la e adequá-la à nossa vivência diária. Como fazê-lo?

O tema para reflexão neste encontro é o desconforto. Porque nos é geralmente difícil aceitá-lo, seja este físico, mental, emocional ou social.

Como lidas com o teu desconforto?

O tema para reflexão neste encontro é a Sombra. A sombra em nós e no outro, que nos é por vezes também difícil de aceitar.

O que vês na tua sombra? Olhas sequer para ela?

Muitas vezes construímos expectativas que não vêem reflexo na realidade e lutamos contra essas diferenças e aquilo que a vida nos traz.

Como lidas com a diferença entre o que queres, o que acreditas, o que te parece melhor, e a realidade que encontras?

Ouvimos e aceitamos desde bem cedo que a nossa identidade tem um carácter algo imutável. Será que é assim? Quais os resultados desta aprendizagem e quais as alternativas?

Todos nós temos traços ou características que nos são úteis e outros que nem por isso. Quais as características que te atrasam ou impedem de avançar no caminho? Quais aqueles que te ajudam e que gostarias de fortalecer?

As palavras transportam consigo imagens, memórias e emoções e toda esta bagagem influencia a tua forma de SER e estar. E mais importante do que a forma como as usas na comunicação com os outros, é a forma como as usas na tua conversa interior.

Como descreverias a tua história de vida? Existirá uma só forma de o fazer? E qual será a influência que esta narrativa tem na prática?

Será que algo tem de ser de determinada forma ou que uma pessoa tem mais sorte do que outra? Provavelmente não encontraremos uma resposta, senão a resposta de cada um. Mas podemos mudar a perspetiva sob a qual olhamos a questão, para mudar o efeito que tem sobre o nosso SER, estar e fazer.

E quando olhas para o teu futuro e não vês nada no horizonte? Quer seja porque não consegues antever a resolução de algo que consideras um problema na tua vida ou porque não consegues definir objetivos, não ver nada no horizonte pode ser em si um problema. Sem algo que esperar porquê avançar?

Olhas então para o horizonte e sabes o que lá queres encontrar. Sabes até os passos que precisam de ser dados para lá chegares. Mas os teus pés estão habituados a seguir noutra direção e continuam a fazê-lo. Ou sentes que não seguem direção alguma. Como fazer a mudança?

Módulo 2

O Eu no Outro

Este módulo tem por foco a identidade no contacto com os outros, ou seja, nos relacionamentos.

Temas:

1. Diferentes Caminhos

Para redefinir a nossa identidade ou fazer a mudança acontecer na nossa vida, teremos inevitavelmente de nos relacionar com o mundo em volta. Teremos diferentes caminhos disponíveis e cada um deles cruzará caminhos de outros.

A culpa é útil, mas na maioria das vezes apenas nos mantém prisioneiros do passado, contaminando os relacionamentos do presente e, eventualmente, do futuro. O que fazer? Como?

Seja por culpa ou por uma questão de educação, aprendemos muitas vezes que dar a outra face é a atitude correcta.

Mas será que significa realmente virar o rosto e oferecê-lo para receber uma segunda bofetada?

O perdão pode ser um exercício de humildade ou de arrogância, mas de tal forma essencial que vale a pena explorar outras formas de o olhar.

Comunicamos muitas vezes o supérfluo e deixamos de lado o essencial. Uma boa comunicação é necessária para saber, informar e esclarecer, portanto resolver.

Se a assertividade é o caminho do meio, como comunicar de uma forma mais assertiva e porquê?

Nesta vida, o relacionamento com os outros é inevitável, por mais superficial que este possa ser. E aquilo que dele obtemos  tem muito a ver com a forma como nele nos colocamos, mas não como parece mais óbvio.

Sabemos que existem limites para a liberdade de cada um, mas é difícil que estes sejam respeitados enquanto não forem redefinidos, assim como o próprio conceito de liberdade. E a liberdade é essencial a um bom relacionamento.

As crenças e as ideias não são apenas produtos da mente, também são seres mentais que têm vida e poder. Desta forma, também elas podem possuir-nos. (Edgar Morin)

Julgar e criticar são formas de usar a nossa liberdade de espírito e exercitar o nosso poder. Mas com o poder vem a responsabilidade e essa fica muitas vezes esquecida.

Ao longo da vida aprendemos a proteger as nossas coisas, as nossas emoções e até aqueles que nos são queridos. Generalizamos de tal forma que acabamos por nos proteger da própria vida – a nós e aos outros.

No entanto, pergunte-se: “como tem resultado para mim”?

Todos nós gostamos de ajudar e ser ajudados. No entanto, por vezes, nem a ajuda chega como se pretende, nem a sua necessidade tem o formato mais óbvio.

Módulo 3

Expressão do SER

Este módulo tem por foco a comunicação e as diversas formas de expressão do teu SER.

Temas:

1. O meu espaço

Pela importância do espaço na expressão pessoal, voltamos ao tema com um novo olhar. Não falamos necessariamente do espaço interior, mas do espaço que ocupamos na vida. Um espaço físico, social e temporal porque em todos eles se expressa o nosso SER.

Se as palavras têm o poder para despertar os mundos que jazem em nós, como as poderemos usar mais eficazmente na comunicação com o mundo lá fora?

A clareza sobre aquilo que é importante para nós, permite ter maior coerência interna. No entanto, ainda assim, existe muitas vezes conflito na nossa expressão. Como será que os outros te entendem?

Tanto as expressões que usamos como os lapsos de língua e as incoerências que notamos no SER nos dizem muito sobre o que vai no subconsciente.

Por vezes, o silêncio diz mais do que muitas palavras. Mas é preciso fazer silêncio para ouvir melhor.

Dizem-nos que é necessário controlar as emoções para um comportamento mais adequado, ao mesmo tempo que sabemos que engolir sapos nos traz prejuízo. O que fazer então?

Porque há emoções que geram muita pressão, a sua expressão é necessária.

Comparadas entre si, as diferentes línguas mostram que jamais se chega pelas palavras à verdade, nem a uma expressão adequada.

Como diz Anais Nin, nós não vemos as coisas como elas são, vemo-las como nós somos.

Após a percepção vem o julgamento e com ele, muitas vezes, a não aceitação.

Procuramos frequentemente lá fora aquilo que precisamos de encontrar dentro de nós. No entanto, continuando a fazê-lo, estaremos sempre dependentes de um mundo ilusório. 

Se pretendes que o comportamento do outro se modifique de alguma forma, muda o teu. 

“Não  podemos tornar-nos aquilo que queremos, se permanecermos na mesma.”

Max DePree

Desperta o teu SER

Uma conversa sobre o primeiro módulo deste programa de meditação e desenvolvimento pessoal.

Como é a Expressão do teu SER?

Uma conversa sobre os temas do terceiro módulo deste programa de meditação e desenvolvimento pessoal.

Como funciona?

( Dica - é simples! )

Os encontros de práticas acontecem semanalmente, online e no final do dia. As sessões duram aproximadamente uma hora e decorrem ao longo de 9 meses de despertar e desenvolvimento pessoal.

Atualmente, as inscrições para este programa abrem apenas uma vez ao ano e quando tivermos nova data de arranque, ela será partilhada aqui.

Qual o custo de participação?

Testimonials from the folks who changed their lives – for better.

  • Mensal €100

    Inclui 4 sessões de prática e materiais extra.
    Sai 25€/sessão

  • Trimestral €200

    Inclui 12 sessões de prática e materiais extra.
    Sai 17€/sessão

  • Total €540

    Inclui 36 sessões de prática (mínimo) e materiais extra.
    Sai 15€/sessão

*Fica atent@ às ofertas lançadas apenas na abertura do programa

Inscreve-te na lista de espera

Ainda não tem a certeza como poderei ajudar?

Agende o seu horário

Carregando...