Menu Fechar

Mente cansada

Falámos sobre como a sua mente fica cansada com a luta com os pensamentos. Não é propriamente com a quantidade de pensamentos e sim com a qualidade. Ou seja, muitas pessoas se queixam que pensam demais e que se sentem exaustas por isso.

Nós pensamos muito, é um facto. E é um facto também que precisamos de relaxar a mente, mas não é só quando pensamos menos que a mente relaxa.

Vamos analisar.

Lembra-se do exercício do crocodilo no último vídeo?

Imagine que está a pensar no crocodilo e que não quer pensar no crocodilo porque lhe dá medo pensar num animal cheio de dentes no meio da noite, quer porque tem medo de crocodilos, quer porque lhe faz lembrar outro tipo de coisas. Nem precisa de produzir muitos pensamentos, mas empurra o pensamento da mente e lá vem ele de novo. E pensa que não quer pensar naquilo e lá vem ele de novo.

Esta luta pode demorar algum tempo, mas não incluir uma grande quantidade de pensamentos. É apenas mais do mesmo. No final da noite sente-se cansado e é provável que não durma tão bem.

Agora imagine que se libertou do crocodilo seguindo a dica que lhe dei, abrangendo peixes coloridos, tartarugas, macacos, flamingos, zebras, suricatas, elefantes, etc. Imagine que continua a pensar neste lugar paradisíaco que gostaria de conhecer. Aliás, imagina-se lá neste momento, explorando, repousando, desfrutando e sentindo-se  muito bem.

O mais provável é que não sinta cansaço algum e que tenha uma boa noite de sono até porque adormeceu com um bom sentimento.

No entanto, a quantidade de pensamentos neste segundo exemplo é capaz de ter sido bem maior!

Por outro lado, Enquanto dorme não produz pensamentos deliberadamente, certo? Então talvez imagine que a quantidade de pensamentos seja menor… E quantas vezes acorda cansado?

A função da nossa mente é pensar, assim como a função do coração é bater para bombear o sangue pelo sistema circulatório, assim como a função do estômago é digerir o alimento que ingerimos.

Você não vai querer parar nenhum destes órgãos de exercer a sua função!

Não é a quantidade de pensamentos conscientes e sim a qualidade dos mesmos que cansa a nossa mente. Podemos dizer que são as lutas que travamos internamente com tudo aquilo que gera algum nível de desconforto. As conversas interiores intermináveis sobre aquilo de que não queremos falar de todo!

E quer seja porque estas conversas se desenrolam quando nos deitamos para dormir, pela disponibilidade para tal, quer porque ao dormir processamos tudo o que experienciámos ao longo do dia (pensamentos incluídos), não só sentimos o cansaço mental, como o sono não é reparador. E mais cansada fica a mente.

Contudo, a baixa qualidade do sono pode ser não só consequência, mas também causa de uma mente cansada.

Há muitos factores que podem influenciar a qualidade do sono:

  • Para além de uma mente ocupada com preocupações e assuntos que geram desconforto,
  • Algum projeto ou acontecimento que gere muito entusiasmo,
  • Mas também um horário de sono irregular,
  • A quantidade reduzida de horas que lhe dedica
  • Manter o cérebro bastante activo até ao momento de fechar os olhos para dormir, com a luz de aparelhos electrónicos (a luz azul dos ecrãs activa o cérebro),
  • Ingerir substâncias estimulantes (que despertam o corpo) antes de dormir, como chá com teína, café, refrigerantes ou comidas com açúcar,
  • Fazer uma refeição pesada ao jantar ou ceia – não me refiro apenas à quantidade, mas também ao tipo de alimento, como gordura ou algo que implique uma digestão mais demorada
  • Até a qualidade do colchão, a temperatura no quarto, os materiais de que são feitos cama, lençóis e pijama podem interferir
  • Assim como a poluição eletromagnética, cuja variação o nosso cérebro tolera sem alterar as suas funções apenas até determinado nível e que muitas vezes é superior pela quantidade de dispositivos electrónicos que temos no quarto – que apenas por terem a ficha ligada na tomada emitem a sua frequência…

Se dormimos mal tendemos a perder resistência física e psicológica, a engordar mais, a andar menos lúcidos e mais irritáveis, ansiosos e até deprimidos.

O sistema imunitário enfraquece, ficamos emocionalmente vulneráveis e qualquer coisa que aconteça tem maior potencial de nos abalar de alguma forma.

E quando a mente fica mais emocional ela fica mais facilmente sugestionável ou programável se assim o preferir, porque não avalia os factos da mesma forma. Reagimos às circunstâncias em vez de agirmos de acordo com aquilo que nos faz sentido (tornado a resposta uma escolha).

Podemos dizer então que uma mente cansada é uma mente emocional e que uma mente emocional é uma mente irracional. Assim sendo, descanse a sua mente escolhendo o tipo de pensamentos em que prefere investir o seu tempo, energia e espaço mental, mas também criando as condições para que o seu sono seja reparador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *