Menu Fechar

Viver

Conforme você vai ficando mais velho, vai ficando com pontos de vista fixos, emoções presas… Maneiras de ser que os outros entendem perfeitamente mas que você apenas acha que sejam correctos. Uma vida cheia de soluções seguras.

Mas ao começar a afastar novas experiências ou sentir ter menos interesse em coisas novas, também a sua capacidade de viver a vida diminui. Você passa mais tempo na sua zona de conforto e, conforme vai envelhecendo, ela vai ficando mais e mais pequena.

Isto é prejudicial porque não deixa apenas de fazer coisas que o assustam, mas também coisas que lhe dão prazer.

Sentir-se bem não é um luxo, é uma necessidade vital para a boa saúde e vida longa.

Em 1973, Dr. Ronald Grossarth-Maticek levou a cabo uma experiência com mais de 3.000 idosos alemães. Ele “mediu” a frequência com que sentiam prazer. Em 1994 ele continuou esta pesquisa e descobriu que aqueles com os valores mais altos tinham 30 vezes mais probabilidades de viver do que aqueles com valores mais baixos.

Testando o princípio do prazer:

Faça uma lista de coisas com que se costumava divertir no último ano de escola e aponte para 10 ou 15 actividades. Ponha um visto naquelas que ainda aprecia hoje em dia. Entre as restantes, escolha uma actividade e realize-a na próxima semana – sim, faça-o!

Obrigue-se a sair da sua zona de conforto.

Tomando medidas para alargar as fronteiras da sua experiência vai assegurar que continue a apreciar a vida. Pense numa actividade que normalmente não consideraria. Pode ser algo tão simples como tomar um duche frio. A cada dia torne a água mais fria enquanto está debaixo do chuveiro e vá aumentando o tempo até um minuto ou mais. Depois de uma semana ligue a água fria durante 10 segundos – deve parecer simples. A sua zona de conforto foi aumentada.

É claro que para isto necessita de auto-controle.

Esta semana, cada vez que sentir preguiça ou receio e quiser dizer ‘Não’, diga ‘Sim’. Deverá ser uma experiência bastante educativa.

Lembra-se da última vez em que teve um momento de puro prazer? É possível mudar a sua vida de modo a ter esse sentimento delicioso sempre que queira.

Deixe o seu comentário abaixo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *